Governo local quer negócios mais criativos no país

SEUL – O governo da presidente Park Geun-hye estabeleceu como uma de suas metas principais incentivar a criatividade no setor de tecnologia da Coreia do Sul. Isso resultou na flexibilização de regras para abertura de novos negócios, em investimentos e na criação de incubadoras.

Uma delas é a Kocca, um braço do Ministério da Educação que dá apoio na gestão e fornece escritórios subsidiados para startups. “O mercado coreano é pequeno e as empresas querem ir para fora. Nós as incentivamos a buscar parceiros participando de feiras e eventos”, diz Kyong Seog Kang, gerente da Kocca, que levou um grupo de startups para o Vale do Silício este ano.

Mas apesar dos incentivos e de tentar se afirmar como democracia, a Coreia do Sul ainda mantém a internet sobre forte regulação. O sistema de buscas com mais usuários no país, por exemplo, é o Naver, mantido por uma empresa local, e não o Google. O Naver se sobressai no mercado por causa de restrições de segurança que limitam o funcionamento de serviços do Google no país, como o sistema de mapas.

Veja também: